terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dia do Animal


"We can judge the heart of a man by his treatment of animals."  Immanual Kant

"The greatness of a nation and its moral progress can be judged by the way its animals are treated."  Mahatma Gandhi
"Compassion for animals is intimately connected with goodness of character, and it may be confidently asserted that he who is cruel to animals cannot be a good man." Arthur Schopenhauer

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Só a mim...

Comprei umas sandálias girissimas. Calcei-as na loja, andei com elas por casa para ver se me magoavam e hoje saí de casa com elas. Há uns minutos atrás olhei para os pés e reparei que a porcaria das sandálias são de cores diferentes... O mais giro é que as comprei no Norte e já voltei ao Sul...

Preciso de ir a um oftalmologista.

sábado, 27 de agosto de 2011

Noites Ritual

O tempo não ajudou, a noite estava fria, no entanto a temperatura começou a aumentar ao longo da noite com as bandas que se iam apresentando até culminar em Zen. Por essa altura já o publico fervia. Que concerto... Desde o primeiro ao ultimo minuto em grande!



PS: Não foi dos melhores momentos da noite, mas foi o melhor vídeo que encontrei.

domingo, 14 de agosto de 2011

Sinto-me uma emigrante, é que chega Agosto e venho de férias para a terrinha. Abro o portão e é uma sensação imediata de tranquilidade, de saber que cheguei a casa. A recepção eufórica da Kika, a cadela que por mais tempo que passe sem me ver nunca esquece, é de encher o coração. Depois sou eu que fico eufórica com as gatas, que elas, como bichanas extremamente independentes e de nariz empinado não me ligam puto. E a famelga, é claro, com os miminhos e tudo e tudo.
Agora é desfrutar de uns dias de descanso e muita praia. Só eu para deixar o sul e vir fazer praia para as águas geladas do Norte...

quarta-feira, 20 de julho de 2011

É genial



Nota: O video tem que ser visto no youtube.

Dos dias maus

Hoje estou deprimida, não jantei, fiz um tacho de brigadeiro e estou a comer às colheradas, já está quase no fim...

segunda-feira, 18 de julho de 2011

quinta-feira, 14 de julho de 2011

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Voz!

Lembram-se de um programa que passava na RTP 1 em que certas personalidades declamavam poesia?

Houve uma em particular que me marcou, pela beleza do poema e pela interpretação do Marco D'Almeida.


Foi este...



quarta-feira, 22 de junho de 2011

Vem aí o S. João!!

Com os martelos, os alhos porros, os mangericos, as fogueiras na praia, as febras e sardinhas assadas, os balões e os bailaricos, e eu vou perder isso tudo. Ai meu querido Porto, é nestas alturas que tenho saudades de ti.

A alternativa vai ser arranjar um arraial por estas terras, e fazer de conta que estou em Miragaia ou na praia a assar febras e a levar com a fumarada nas trombas!

sábado, 18 de junho de 2011

Gente que sabe dançar #4


Há que ter em atenção que este momento de dança inspirador se passa numa igreja...
Alguém sabe o que é um guepardo??  (não vale ir procurar no google).

Espero não ser a única pessoa que desconhecia esta palavra...

quarta-feira, 15 de junho de 2011

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Era só o que me faltava...

Então não é que agora me dá para corar?? E não é corar com um elogio, uma pergunta inesperada ou uma situação embaraçosa... Coro só porque sim, porque os meus vasos sanguíneos devem ter achado que era uma boa ideia estarem mais activos ou o raio que os parta.

É perguntarem-me "Olá, tudo bem?" e eu a corar e a parecer a claque do Benfica. Devo ter regredido emocionalmente, só pode!

Agora vou só ali comprar 5 bases tipo argamassa a ver se disfarço isto...

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Cafés



Costumava ser uma pessoa de cafés, gostava do ritual. Passar horas com os amigos à volta de uma mesa, sem preocupações, até já não haver lugar para colocar nem que fosse o telemóvel, devido ao acumular de loiça que ia tomando proporções bíblicas com o passar das horas, ou então ir tomar um café sozinha, levar um livro e acabar a ler o Correio da Manhã (nele existem realidades que mais parecem ficção, logo não fugia muito ao plano original).

 Agora já não sou e tenho saudades.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Esta noite sonhei com um programa que poderá vir a ser um sucesso se alguem pegar na minha ideia. O formato era do "Achas que sabes dançar", mas tinha a participação dos indígenas das tribos do programa "Perdidos na Tribo". Parece-me giro, no sonho era...

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Gente que sabe dançar #3


E ainda falam mal das drogas... Não fossem estas e este senhor provavelmente estaria em casa a ler o jornal, privando-nos deste belíssimo momento de dança.

domingo, 29 de maio de 2011

Fui à praia. Como achei que ia chover não levei biquini... E não é que estava bom? Senti-me uma saloia de calção e top a tentar apanhar um bocado de sol... Enfim

sexta-feira, 27 de maio de 2011

The Killers

Estava a ouvi-los e a relembrar o concerto que vi no SBSR.

Lembro-me exactamente do momento em que me informaram que eles vinham a Portugal. Deram-me a noticia muito casualmente e eu entrei em histeria, qual adolescente com as hormonas todas aos saltos. A partir desse momento foi tentar arranjar companhia para o concerto. Estava difícil. Arranjei companhia. A companhia já não podia ir. Fui sozinha. Cheguei a Lisboa, um calor de morrer, troca de mensagens e lá arranjei nova acompanhante.

Cheguei ao local e lá estava a A. do lado esquerdo, como já tinhamos combinado se alguma vez vissemos juntas um concerto deles (só porque durante a Bones o Brandon sobe para uma daquelas coisas que põem na frente do palco e que não sei como se chamam).

E então começou a longa espera. Veio a Brandi Carlisle, The Walkman (bom concerto), Mando Diao e (infelizmente) a Duffy... Só faltou atirar tomates à moça, aquilo foi uma desgraça...

Finalmente eles chegaram, com as palmeiras e todo o aparato que pertencia àquela tour. E foi dançar e cantar e gritar e Brandon faz-me um filho e apertar o xixi que não dava para sair daquele aperto e aquela histérica (mais histéricas que todas as outras histéricas que lá estavam,eu incluída) que parecia um apito.

Ahhhhh, boas lembranças...

E depois o Brandon fez um álbum a solo que eu tenho mas nunca consegui ouvir todo... Oh Brandon, what have you done!




P.S. E não tocaram a Bones... Chuif

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Ai este calor, que me deixa acordada de noite... Voltem dias amenos, estão perdoados!

terça-feira, 24 de maio de 2011

Àqueles que só lêem os clássicos, vêem filmes franceses e ouvem música erudita

Levantem o rabo da cinemateca de Cascos de Rolha e vão ver um concerto de Quim Barreiros para dar cor ao corpo e também à alma, é que cultura é bonito, mas o folclore alivia tensões.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

domingo, 15 de maio de 2011

Gente que sabe dançar #1


Reúnem-se todos os domingos à tarde, depois de jogar sueca, no mato perto de casa par dar largas à imaginação.
Ontem: Última noite da Semana Académica; Fatboy Slim; litronas, shots.

Hoje: Ressaca descomunal.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Gafanhotos, lagartas, aranhas e afins...

Ontem tive uma saída de campo ao Alentejo para recolher amostras de solo e raizes para serem analisadas no laboratório. As saídas de campo são sempre boas para desanuviar e conhecer sitios novos, mas também são muito cansativas.
Uma coisa a reter nesta história é que eu e os insectos não somos grandes amigos e para além disso tenho terror a gafanhotos.
Ora os locais que visitamos eram extremamente biodiversos. Era ver as borboletas a voarem, as formigas GIGANTES que povoavam as árvores, as lagartas multicolores e as carraças...sim, as carraças. Eu felizmente não apanhei nenhuma, mas era vez o resto do grupo avidamente à procura do dito bichinho nas pernas, no cabelo, atrás das orelhas, quais macacos a catarem-se mutuamente.
Mais tarde, sentada no jipe, olho para as minhas pernas e vejo uma lagarta verde e que não era nada pequena, daquelas que só têm patas na parte dianteira e traseira, a subir alegremente por mim. Que nojo minha gente, que nojo.
O segundo local da visita era altamente povoado por gafanhotos... Cada metro quadrado devia ter assim por volta de mil. E não eram nada tímidos, saltavam que se fartavam (pois claro) contra a nossa cara. A dose de gafanhotos foi tanta que me habituei, no entanto aposto que se for na rua e vir um bem verdinho à minha frente pronto a saltar-me para a cabeça dou um berro e fujo a sete pés.

Quando vejo documentários da vida selvagem penso sempre que gostava de fazer uma coisa do género, mas depois de dias como este mudo de opinião...

segunda-feira, 9 de maio de 2011

É triste...

Agora uma mulher de nacionalidade canadiana é canadense? Pelos vistos há jornalistas do Público que acham que sim... Ou será mais uma maravilha do acordo ortográfico?

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Há livros que dão luta...

mas eu hei-de ser mais forte que eles!!!

Comecemos pelas Vinhas da Ira do Steinbeck. O senhor até pode ter ganho o Pulitzer com este livro, mas é uma grande seca minha gente. Tentei ler o mais que pude, mas fui vencida pelo cansaço e deixei-o de lado. E não pode ser da escrita do senhor, visto que já li a Pérola e o Ratos e Homens e gostei imenso. Um dia destes volto a pegar nele, mas as letras são tão pequeninas e compactas...

Depois vem o Memorial do Convento do Saramago. Foi o único livro que tentei ler dele. A sensação que me dá é que este nobel da literatura faltou às aulas da primária onde ensinaram as maravilhas da pontuação. Ohbalhamedeusnossosenhorjesuscristo, é que o senhor deixa-me sem folego e ainda por cima detesto ter que reler um paragrafo 5 vezes para entender o que lá está escrito. Quando penso em voltar a pegar nele chego à conclusão que era capaz de preferir fazer a depilação das pernas com uma pinça.

Finalmente o Wolf Hall da Hillary Mantel. Ah e tal, ganhou o Man Booker Prize e coiso e tal. Grande merda. É uma história sobre os Tudor e até é capaz de ser engraçada, mas ainda não consegui sair das primeiras 30 páginas e já recomecei 2 vezes para ver se me entusiasmo, mas nem por isso. E se é para aprender alguma coisa sobre os Tudor sempre posso ver a série que tem o bónus da participação do jeitoso do Jonathan Rhys Meyers.

Mas ainda não me dei por vencida, e vou triunfar, um dia destes, assim lá para o ano 2054...

A fatiota que ninguém comentou

Falou-se do vestido da noiva, do vestido da irmã da noiva, dos chapéus das primas, dos sapatos vertiginosos da Ms. Beckham, mas ninguém se lembrou do Larry, o gato do Primeiro Ministro Britânico, que se vestiu a rigor para o casamento da década...
Oh pra ele aqui todo jeitoso, só faltava o chapéu!


E pelos vistos já apanhou um rato, o qual exibiu orgulhosamente à janela ... Honestamente eu imaginaria a residência do Primeiro-Ministro um lugar, digamos, mais asseado...

sábado, 30 de abril de 2011

quinta-feira, 28 de abril de 2011

domingo, 24 de abril de 2011

Não consigo dizer

"não"em certas situações...
Devo ser das poucas pessoas que ainda se dá ao trabalho de responder àqueles inquéritos longos e entediantes da Marktest e de ouvir os senhoras jeovás que vêm tocar à campainha de minha casa para me convidarem para uma reunião qualquer sobre não sei o quê... Eu não tenho qualquer tipo de fé, mas mesmo depois de elas me terem dado o papelinho com o local e eu saber imediatamente que não queria nada daquilo disse:
- E é onde mesmo???
Quando na realidade queria ter dito:
- Oh minhas senhoras, eu até fico com o papel mas vai direitinho para o caixote da reciclagem...

É mais forte do que eu. 
Não me custa perder uns minutos da minha vida a ouvir uma pessoa, mesmo que entre por um ouvido e saia imediatamente pelo outro, sabendo que não me vai prejudicar e que a outra pessoa vai sair com uma sensação de missão cumprida...

sábado, 23 de abril de 2011

Medo!!!!

Acho que a Manuela Azevedo dos Clã pegou numa tigela e numa tesoura e cortou o cabelo a ela própria...

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Será que o facto da nova música da Rihanna não me sair da cabeça quer dizer alguma coisa????

Xô Satanás...

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Paragem técnica...

Como é costume, quando tenho oportunidade venho ao Porto passar uns dias com a família e as viagens Algarve-Porto, Porto-Algarve são sempre uma emoção. Desta vez tentei vir dois dias antes do feriado para o autocarro não vir muito cheio, mas isso de pouco adiantou... O autocarro ia cheio, tendo um grupo 15 crianças e respectivas professoras contribuído grandemente para isso. Ora eu cá gosto muito de criancinhas, mas quando estão a uma distância suficiente para poder fugir a 4 pés (com algumas excepções, obviamente) e neste caso, deveriam ter uma barreira de vidro à prova de bala e som a separa-las do resto dos ocupantes do autocarro. Nestes momentos os mp3 é o meu salvador, e vai de por o volume no máximo para não ouvir o que se passa à minha volta, mesmo que isso queira dizer perda de audição a longo prazo (acho que as sequelas já começam a aparecer)... Há alturas em que esse tipo de preocupação nos passa ao lado. Ora eles lá ficaram atrás da barreira invisível proporcionada pela minha música, deixando-me bem mais descontraída.
A certo momento o autocarro para numa estação de serviço e a senhora motorista (nunca antes tinha visto uma mulher a conduzir um expresso...go girl!!) diz:
- Vamos efectuar uma paragem técnica de 15 minutos.
Say what??? Alguém me explica o que é uma paragem técnica?? Essas paragens servem para beber café, fazer xixi entre outras actividades que nada têm de técnicas, também não havia ninguém a fazer reparações técnicas no autocarro, por isso não entendo o objectivo de colocar essa palavrinha no meio da frase... é tão estúpido como dizer:
- Vou fazer um intervalo técnico para ir ali ao bar beber um café e fumar um cigarro:
Ou ainda
- Está na hora do almoço técnico...

É nestas alturas que penso, "less is more"

terça-feira, 12 de abril de 2011

Not gonna give up


Direitinhos do baú para o blog!
Estes gajos fazem falta à música Portuguesa, que pena que já não tocam juntos...

ps: havia um video com melhor qualidade, mas aparecia o Miguel Ângelo dos Delfins...

ps1: e neste video há a participação especial de uma boneca insuflável no público

sábado, 9 de abril de 2011

DMB


Ah, como eu gosto disto! Ainda me lembro dos tremeliques nas pernas quando os vi pela primeira vez no Pavilhão Atlântico! Que loucura, toda a plateia a acompanhar as músicas. Inesquecível...
Depois veio o Alive! Na altura ainda não conhecia o novo albúm e não tive a oportunidade de vibrar ao som das novas músicas, mas valeu a pena, é claro que valeu a pena!!!

"Above all things, when kindness is your king, then heaven will be yours before you meet your end"

sexta-feira, 8 de abril de 2011

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Ai o stress!!!!

Quarta feira é o dia D!!! Ao fim do dia já terei o meu mestrado concluído... A apresentação já está quase feita, mas ainda há muito para estudar e a vontade é menos que pouca.
Durante o curso e o mestrado, em todas as apresentações que tinha para fazer entrava em modo piloto automático, isto é, falava, falava, falava e no fim não fazia a menor ideia do que tinha dito... Parece que tudo à volta desaparece, é muito estranho. Imaginem a quantidade de nervos, não sou propriamente boa oradora, por isso imagino que agora na defesa da tese, com um júri de 4 pessoas ainda vá ser pior.
Um colega meu predispôs-se a ir ver a apresentação vestido de panda com um jornal debaixo do braço, eu desencorajei-o, penso que iria ser uma distracção que não preciso, mas a intenção era boa...
Bem, é preciso ganhar coragem para o inicio de uma longa noite de estudo! E vai correr bem...ou não...

sábado, 2 de abril de 2011

Sou tipicamente Portuguesa

Deixo tudo para a última hora, acabo por fazer tudo  à pressa e penso sempre que para a próxima vou fazer diferente.
Um exemplo flagrante é a minha tese. Tive praticamente dois anos para a escrever, fui sempre adiando com o pensamento que ainda tinha muito tempo para a fazer. A verdade é que duas semanas antes do prazo de entrega ainda tinha os resultados e a discussão por fazer e foi um ver se te avias! Acabei por entregar a tese sem uma correcção cuidada, podendo ter feito muito melhor.
Agora tenho a defesa daqui a quatro dias e a apresentação ainda não está preparada e eu estou a fazer o que??? A escrever aqui para não ter que fazer a apresentação...
Era só quem me desse um par de estalos...

quarta-feira, 30 de março de 2011

E aquelas pessoas que dizem " que LOL"

apetece dizer WTF?!?

Os livros que me marcaram

O Principezinho (Antoine de Saint-Exupéry) - é maravilhoso, e quem leu e não largou uma lagriminha que seja não tem coração.

Não há longe nem distância (Richard Bach) - li-o à muitos anos, é uma história com animais (ponto positivo), sobre sentimentos e amizade.

O Código Da Vinci (Dan Brown) - é de leitura fácil e impossível de parar de ler, lembro-me de ter passado uma tarde inteira a lê-lo. É um livro de aventuras onde não é preciso pensar muito.

Monstros Invisíveis (Chuck Palahniuk) - foi o primeiro livro que li deste autor, e depois deste seguiram-se muitos outros. Gosto da escrita crua e do realismo exagerado.

A vida de Pi (Yann Martel) - mostra-nos a capacidade do nosso cérebro em camuflar experiências traumatizantes. É uma história de sobrevivência repleta das maiores atrocidades.

O triunfo dos porcos (George Orwell) - na altura em que o li ainda não tinha a capacidade para perceber toda a metáfora por trás da história, no entanto, as consequências do desejo pelo poder não passararm despercebidas.

Os Maias (Eça de Queiroz) - Voltei a lê-lo alguns anos depois da leitura obrigatória para as aulas de português. Apesar de tudo o que a rodeia não deixa de ser uma linda e trágica história de amor.

E há mais, muitos mais, mas assim de repente não me lembro de mais nenhum. Como podem reparar, os meus gostos literários são extremamente variados!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Ainda acordada à espera que o sono bata à porta... É sempre assim, e depois de manhã ninguém me atura. E os planos são sempre os mesmos. Despertador para as 8 e meia. Levantar da cama. Tomar banho. Tomar o pequeno almoço. Ir para o lab de phones nos ouvidos (ups, tenho que por a carregar a bateria). Mas isso raramente acontece. O que acontece invariavelmente é o seguinte. O despertador toca às 8 e meia. Atraso mais 15 minutos. Toca. Atraso outros quinze. Toca. Atraso outros quinze. Levanto-me. São 9 e quinze. Faço tudo à pressa. Por vezes vou a tomar o pequeno almoço pelo caminho. Leite/iogurte e barra de cereais. Vou ao bar tomar café. Chego ao laboratório às dez e meia.
Mas amanhã vai ser diferente.
Vou-me levantar às 8 e meia!!!

Ou não...

sábado, 26 de março de 2011

Devoradora de séries me confesso

Adoro, adoro, adoro. Vejo imensas, Modern Family, 30 Rock, How I met your mother, It´s always sunny in Philadelphia, Bones, Grey´s anatomy, Gossip girl, One Tree Hill, Queer as Folk, Lie to me, Entourage, Supernatural, Fringe, entre outras. Mas sinto que preciso de algo novo, no entanto não sei o que escolher. Detesto escolher uma ao calhas para começar a ver, aperceber-me que não é grande coisa, e depois me sentir na obrigação de continuar a seguir porque nunca se sabe se aquilo pode melhorar.
Visto que a maior parte das séries que sigo estão paradas neste momento, tive que procurar uma que me parecesse interessante. Optei pela The Bing Bang Theory (adoro geeks). Já tinha visto à uns anos quando dava no canal 2, mas depois deixei de seguir. Ontem revi os dois primeiros episódios e acho que é para continuar. Adoro os personagens, são caracterizações levadas ao extremo, mas gosto de pensar que há por aí, na vida real, muita gente genial, mas totalmente inadaptada socialmente.
Sugestões?

Weeeee

Adoro os fins-de-semana, ficar de papo para o ar, sem fazer nada, ou então ir até uma esplanada apanhar um bocado de sol na tromba, que convém começar a trabalhar para o bronze. No entanto, a parte de ficar de papo para o ar raramente acontece...ou porque há trabalho no laboratório, ou porque há limpezas para fazer, and so on and so on... Ora este não está a ser excepção, um trabalhito a fazer no laboratório e chegar a casa e iniciar as lides domésticas!! Mas é fim de semana caraças, e só a palavra já anima, nem que seja pelo facto de poder dormir até mais tarde (sim, sou daquelas que dorme umas boas dez horas, e que bem que me sabe, depois de passar a semana toda a dormir entre 6 e 7 horas diárias) e ficar a fazer ronha o tempo que me apetecer!

WELCOME WEEKEND!!!

P.S.: Não se esqueçam que a hora muda hoje (menos uma hora de sono, grrrr)

quarta-feira, 23 de março de 2011

O meu vício...

é o Farmville. É triste, mas é verdade. Já tentei deixar as colheitas morrer, mas é muito triste ver as uvas, as beringelas e outras tantas ali murchinhas, e aí, o meu lado agricultor volta ao de cima e é ver-me a plantar novamente o que já tinha perdido. E é tudo tão mais simples do que ter uma quintinha em casa, não há cá bronzeados à trolha, nem unhas cheias de terra! O único inconveniente é que depois de colher as tais beringelas, não posso preparar uma bela refeição de beringelas recheadas (verdade seja dita, mesmo que as tivesse provavelmente não o faria, na realidade não sou lá muito dada a cozinhados)!
Maldito Farmville que me tira horas do dia que podiam ser passados a realizar actividades bem mais interessantes, como por exemplo lavar as janelas do meu quarto ou aspirar o cotão que se vai amontoando debaixo da cama, mas não, divirto-me bem mais a criar patos, a dar comida às galinhas e a plantar aloé vera!

domingo, 20 de março de 2011

Leituras




Neste momento ando a ler este livro de Richard Dawkins. Ainda no início, mas com grandes expectativas. Este senhor tem o dom da palavra e a genialidade do lado dele. Consegue fazer-se entender, mesmo quando os leitores são leigos na matéria. O seu objectivo neste livro em particular é dar provas sobre o evolucionismo, pois infelizmente não é um dado adquirido para toda a gente. Sendo o maior evolucionista da actualidade, é um crítico feroz da teoria criacionista, tentando combater a tendência que tem vindo a aparecer nos EUA para o ensino dessa teoria nas escolas. Ora isto não é ensinar, é desinformar e impedir mentes jovens de conhecerem as maravilhas e os prodígios da natureza.

E agora citando Charles Darwin:
There is grandeur in this view of life, with it's several powers, having been originally breathed into a few forms or into one; and that, whilst this planet has gonee cycling on according to the fixed law of gravity, from so simple a beginning endless forms most beautiful have been, and are being evolved.


E é maravilhoso.

A lua de ontem

Ontem, ao jantar numa esplanada (o restaurante estava cheio, a noite estava bonita e o vinho ajuda a aquecer) ouviam-se muitos comentários sobre a lua. Estava realmente bonita e cintilante, mas estava à espera de uma coisa mais extraordinária...
Na mesa ao lado a Dona Brilhantina* e a Dona Clotilde* conversavam:
- Oh Clotilde, já viste a lua?
- Não Brilhantina, onde está?
A Dona Brilhantina aponta para o céu, e a Dona Clotilde olha e desata a rir e a dizer:
-Oh mulheri, pensei que era um candeeiro!!!

Ora bem, a Dona Clotilde tinha chegado à pouco ao restaurante por isso imagino que não estivesse embriagada, logo a única conclusão que posso tirar é que precisa de óculos.

* Nomes ficticios

sábado, 19 de março de 2011

Hora de ir laurear a pevide!!

Contradições

Ora cá eu, moçoila para os meus 28 anitos (quase a fazer 29), sou cheia de contradições.
Já tenho rugas nos olhos, uns quantos cabelitos brancos aos quais junto alguns inícios de senilidade, no entanto ainda tenho acne... As vaquinhas das borbulhas tendem a aparecer todos os meses, e tento combate-las com cremes, loções e comprimidos, mas em vão. Todos os mesinhos lá aparecem as p..., como se ainda estivesse no pico da adolescência. Já me imagino uma cinquentona de rolos no cabelo, meias de descanso, sentada no sofá com a bela da mantinha para aquecer as pernas e um frasco de Clerasil ao lado, para uma qualquer eventualidade.
Enfim, é a minha sina!

O mundo em que vivemos

Estava a fumar o cigarrinho da praxe à varanda quando vejo a cadela mais magra que alguma vez tinha posto os olhos em cima. Sem ração em casa, desci as escadas munida de uma lata de atum e pão. Quando me aproximei é que me apercebi do estado de magreza do animal, nem queria acreditar nos meus olhos. Ela comeu imediatamente o atum e de seguida duas fatias de pão seco (podem imaginar a fome que a bichinha tinha). Voltei a subir para buscar mais atum e pão e de novo ela comeu como se já não visse comida à semanas.
Questiono-me como é que um animal pode chegar a tal estado. O animal Humano é sem dúvida mais insensível que os ditos irracionais que por aí andam abandonados... Enfim, é este o mundo em que vivemos.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Dias cansativos e o fim de semana à porta

Uma semana de cão deveria ser seguida de um fim-de-semana em grande, mas tendo em conta the previous ones tenho as minhas (grandes) dúvidas.
Semana composta por: rega plantas; apanha folhas; corta folhas; coloca em meio de cultura; recolhe raízes; corta raízes; coloca em meio de cultura; e por aí fora... Ah queridos sobreiros, quem vos mandou estarem todos a morrer!!
Parece emocionante, eu sei, mas é disto que eu gosto minha gente e já não há nada a fazer.

O caldo primordial

Umas horas vagas, uma certa vontade de escrever parvoíces, a certeza de que pouquíssima gente irá ler isto et voilá, um blog novinho em folha!
Vamos ver se corre bem...